eu queria saber definir esse ódio que estou sentindo. isso que está impregnado em mim como um barbante que aperta meu coração. este ódio velho que borbulha como um poço de piche no meio do deserto; enegrecido, rançoso; que poderia reduzir qualquer um a nada; descarnar até o corpo mais roliço, derretendo a derme-epiderme-hipoderme; lambendo os beiços com a gordura; destruindo os músculos, esgarçando as cartilagens até o estiramento máximo; as vísceras expostas em ponto de ebulição; os ossos queimando em brasa sem tempo de se tornarem pó.

e ainda assim: a fome. nenhum corpo seria suficiente para aplacar essa fome que o ódio causa. quantos mortos se tornaram piche dentro do meu peito?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s