duas mulheres sentam-se à mesa.

uma delas, bem vestida e maquiada. aparenta ter uns quarenta anos. a outra, uma jovem adulta, dezoito ou dezenove, talvez.

parecem ser mãe e filha, e ao mesmo tempo, completas estranhas.

a mais velha tenta chamar a atenção da mais nova que se curva sobre o celular. pergunta se ela já tinha ido ali. a filha, sem levantar os olhos, responde que não.

a mãe puxa assunto sobre a faculdade. a menina acabou de passar no vestibular. direito, creio. não consigo ouvir em que lugar.

a jovem senhora diz, você vai estranhar, é tudo diferente lá. se você quiser pode levar de qualquer jeito, mas é bom que você se concentre desde o início. pessoas focadas se saem melhor.

imagino que não vivem na mesma casa. pais separados. a menina vive com o pai ou com outra mãe. melhor assim, deve pensar. vez ou outra a leva ao cinema, comem algo, trocam amenidades. apesar do esforço feito pela mãe pra manter a conversa, a tela do iphone parece mais interessante pra a menina.

ela, a mãe, percebe que eu observo e me dirige um olhar conformado que parece dizer, é tudo o que eu posso fazer. eu olho com compreensão, afinal, não é a primeira mulher que foi obrigada a brincar de boneca.

Photo by J Lopez on Unsplash

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s